ActualidadeEconomia

Banco Mundial reforça a promessa de apoio ao desenvolvimento sustentável em Moçambique

Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos – MOPHR – e Banco Mundial ratificam o acordo de financiamento para o desenvolvimento sustentável de Moçambique.

O apoio tem destaque para as áreas de Obras Públicas, Águas e Saneamento.
MOPHR

Num encontro realizado durante a semana, entre o ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Carlos Mesquita, e a directora do Banco Mundial para Moçambique, Idah Pswarayi-Riddihough, reprisaram as promessas do Banco Mundial de manter o apoio nos projectos de desenvolvimento sustentável em Moçambique, principalmente mantendo o enfoque nas áreas de Infra-estruturas, Água e Saneamento.

O ministro frisou que o Banco Mundial está a garantir o sucesso dos projectos, sobretudo mencionou o impacto positivo que estes projectos trazem para as comunidades em desenvolvimento.

Um dos projectos mencionados que se encontra na fase inicial é o projecto da reabilitação da EN1 – Estrada Nacional Número 1 -, no qual ambas partes se certificaram de assegurar o cumprimento dos prazos.

Igualmente se efectuou a revisão do projecto de desenvolvimento de estradas rurais na província da Zambézia, que está em curso e que se pretende concluir devido ao seu impacto para as comunidades locais.

Ainda no sector das infra-estruturas, mencionou-se o programa regional de resiliência climática da África Oriental e Austral , onde se fez alusão aos estudos de reabilitação das barragens dos Pequenos Libombos e Massingir, igualmente aos projectos executivos para diques das bacias de Incomáti, Limpopo, Zambeze e Licungo.

Adicionalmente, na área de saneamento urbano, estão previstas obras na ETAR – Estação de Tratamento de Águas Residuais – de Infulene, a reabilitação das redes de drenagem de águas residuais em Maputo e em Quelimane e a construção do aterro de Katembe.

Além disso, para o sector de águas, debateu-se sobre os prohectos de reabilitação e de expansão dos sistemas de abastecimento de água nos distritos de Nametil, Malema, Namialo e Namapa, na província de Nampula.

No mesmo âmbito, contabilizaram no total a construção de 35 sistemas de água e apoio institucional II (WASIS-II) e quatro estações de tratamento de lamas fecais e blocos sanitários, nas províncias de Sofala, Tete, Zambézia e Cabo Delgado.

Deixe o seu comentário.